Riscos

Os riscos serão classificados com positivos ou negativos. Os riscos positivos são oportunidades que podem trazer benefícios ao projeto e deverão ser aceitos, explorados, compartilhados e/ou melhorados ao longo do desenvolvimento do projeto. Já os riscos negativos são ameaças que podem trazer prejuízos ao projeto que deverão ser aceitos, transferidos, eliminados e/ou mitigados.

 

Riscos negativos

  • Perda de informação na migração dos dados;
  • Controles paralelos não serem extintos;
  • Resistência dos usuários na utilização do SEI e na adoção do processo eletrônico;
  • Processo legados em papel – dois modus operandi;
  • Responsabilização pela descontinuidade do Siscade;
  • Riscos operacionais nas novas rotinas;
  • Saída de servidores do projeto;
  • Atraso na celebração do ACT com MPOG;
  • Atraso na celebração do ACT com TRF4;
  • Capacitação da equipe do projeto e usuários do SEI insuficiente ou inadequada;
  • Dificuldade da integração do SEI ao BI;
  • Falta de alinhamento de expectativas sobre a solução;
  • Designação de membros do projeto para outras atividades e projetos;
  • Os novos servidores PGPE não serem nomeados tempestivamente.

 

Riscos positivos

  • Disponibilidade do TRF4 para promover capacitação da equipe do projeto sem custos;
  • Apoio do MPOG e designação do Cade como piloto da metodologia de implantação do SEI;
  • Baixa usabilidade e falta de integração dos sistemas atuais pode favorecer a adesão a mudança;
  • Reconhecimento pelas áreas de negócio da necessidade de padronização de rotinas e modelos de documentos;

Não depender de disponibilidade orçamentária.